contato | anuncie  
 
 
últimas notícias
agenda de shows
lançamentos
arquivo
cadastre-se
assine
fale conosco
quem somos

Deprecated: mysql_pconnect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/bluesn/public_html/Connections/comomeap.php on line 9
ARTUR MENEZES
Por Helton Ribeiro

Clique Para ampliar! Drive Me
Independente

Sempre citado quando o assunto é o futuro do blues no Brasil, o jovem guitarrista cearense já está em seu terceiro CD solo, e sempre fazendo experimentações. Se o primeiro era mais tradicional e o segundo tinha uma pegada levemente pop, agora ele se dirige para um som mais pesado e contemporâneo. As três primeiras faixas, "Drive me", "I have screwed up" e "Bitterness" são turbinadas por fraseados velozes e complexos como os de Joe Bonamassa.

Numa linha mais clássica de blues-rock, inspirada por Stevie Ray Vaughan, a instrumental "Nosso shuffle" é um veículo para um longo solo, também acelerado.

Mas como ele não trafega em mão única, o CD tem o que poderia ser um lado B, explorando gêneros afins. "Getting cold" e "More than you know" são duas baladas soul (o refrão da segunda inclusive lembra "Sitting on the dock of the bay", de Otis Redding). "Too soon" surpreende ao misturar R&B com o som das brass bands de New Orleans.

O CD termina com a única letra em português, na acústica "Cartão postal", em que ele toca violão slide e conta com a gaita de Jefferson Gonçalves. Adriano Grineberg (órgão e piano elétrico) é outro destaque entre os vários convidados. Nino Nascimento (baixo) e Wladimir Catunda (bateria) formam o trio básico com o guitarrista.

Se depender de Artur Menezes, o futuro do blues no país continua em boas mãos.

______________________
Publicado em 02/08/15
mais relacionadas
::
 
50
  No Dia Internacional do Jazz, Unidos do Swing
O Bourbon Street comemora o Dia Internacional do Jazz, 30 de abril, com uma das bandas mais originais da capital paulista, Unidos ...
  FESTA