contato | anuncie  
 
 
últimas notícias
agenda de shows
lançamentos
arquivo
cadastre-se
assine
fale conosco
quem somos
Últimas notícias
Cidade berço do jazz faz trezentos anos


Clique Para ampliar! New Orleans, considerada a cidade berço do jazz, está completando trezentos anos. Ela é até hoje uma das cidades mais musicais do planeta, e em 2018 está mais festiva do que nunca, com uma série de eventos comemorativos, que culminam com a 49a edição do New Orleans Jazz and Heritage Festival (mais conhecido como New Orleans Jazz Fest), o maior evento do gênero no mundo.

Durante todo este ano há um calendário de eventos especiais como shows, exibição de filmes ao ar livre, exposições, eventos esportivos e queima de fogos. O festival de jazz ocorrerá, como sempre, no último fim de semana de abril (de 27 a 29) e no primeiro de maio (03 a 06), e inclui também uma programação comemorativa (leia mais na matéria específica sobre o evento).

Melhorias urbanas também estão sendo feitas, entre elas a revitalização da famosa Bourbon Street (a rua que concentra mais bares com shows ao vivo no French Quarter); a ampliação do aeroporto Louis Armstrong (importante para uma cidade de grande fluxo turístico); uma ciclovia ligando o French Quarter às margens do Bayou St. John (os bayous são semelhantes a riachos), e a expansão do jardim de esculturas do rico museu de arte da cidade, que receberá novas obras, um anfiteatro, palco e outras instalações.

Surgimento da cidade

New Orleans é um verdadeiro caldeirão cultural de heranças francesa, espanhola, africana, caribenha e britânica. Foi fundada em 1718, com o nome de La Nouvelle-Orleans, pelo francês Jean Baptiste Le Moyne de Bienville. Os espanhóis conquistaram a cidade em 1763, e mantiveram seu controle por 37 anos, deixando um vasto legado cultural, desde a arquitetura até a culinária (um dos pratos mais típicos da cidade, o jambalaya, é uma adaptação da paella).

Em 1800 os espanhois devolveram todo o estado da Louisiana à França. Mas apenas três anos depois Napoleão vendeu a região aos Estados Unidos, por quinze milhões de dólares (valores da época). Americanos estabeleceram-se na área rual do estado e fizeram fortunas em grandes fazendas, principalmente de algodão. Muitos então começaram a migrar para New Orleans, erguendo enormes mansões no bairro chamado Garden District – o que acrescentou mais um elemento à arquitetura da cidade: o estilo vitoriano, de origem britânica.

Foi esse caldeirão cultural que, de acordo com a maioria dos historiadores, deu origem ao jazz, no começo do século 20. O ritmo reúne influências do blues, do ragtime (de origem europeia) e das fanfarras militares (idem). E a importância de New Orleans para a música não ficou restrita ao passado. Seu carnaval (Mardi Gras) só é menos famoso que o brasileiro. O Jazz Fest é há décadas o maior evento do gênero no mundo. E, provavelmente, não há outra cidade em que o jazz ainda seja tão popular.

New Orleans hoje

No seculo 21 New Orleans sofreu um duro revés. Em 29 de agosto de 2005 o furacão Katrina rompeu os diques que protegiam a cidade de uma barragem, provocando um dilúvio que cobriu oitenta por cento das casas até o teto. Centenas de pessoas morreram e milhares tiveram que fugir para outras cidades e estados. Anos depois ainda era comum ouvir no Brasil que New Orleans não existia mais.

No entanto a cidade se recuperou rapidamente (um gesto emblemático foi a corajosa decisão da direção do New Orleans Jazz Fest de não cancelar a edição do ano seguinte). Aos poucos, muitos moradores foram voltando, bares e clubes de música ao vivo foram reabertos e novos empreendedores surgiram, trazendo de volta a vibração que sempre foi a marca de seu povo.

Hoje, por exemplo, existem mais restaurantes na cidade do que antes do Katrina. O Jazz Fest conseguiu um patrocinador master (a Shell), que injetou mais recursos financeiros, permitindo ao evento crescer com a contratação de astros populares como Elton John, Stevie Wonder, Rod Stewart, Carlos Santana, The Who, Pearl Jam e Christina Aguilera. Nos últimos anos, o público do festival ao longo de sete dias gira sempre em torno de meio milhão de pagantes. Aos trezentos anos, New Orleans continua fazendo história.

______________________
Publicado em 09/04/18

Clique Para ampliar!

Clique Para ampliar!
Clique Para ampliar!
Clique Para ampliar!
" /> " type="application/x-shockwave-flash" allowfullscreen="true" width="323" height="261">
mais relacionadas
:: Al Di Meola No Festival BB Seguros De Blues E Jazz
:: New Orleans Jazz Fest Teve George Benson
:: Cidade Berço Do Jazz Faz Trezentos Anos
:: Brasileiros Representam Blues Americano Em Competição
:: Morre Maior Nome Do Blues Baiano
:: Conheça Um Pouco Do Blues Africano
:: Santos Jazz Homenageia Mulheres E Diversidade
:: Conheça Um Pouco Do Blues Africano
:: Joe Louis Walker No Festival BB Seguridade
:: Festival De Bossa Nova E Choro Em Ilhabela (SP)
 
50
  Darrell Nulisch, um dos maiores cantores do blues, dia 1º na casa
Um dos maiores cantores do blues contemporâneo, o texano Darrell Nulisch, vem ao Brasil para show único no Bourbon Street, em 1º d...
  FESTA