Morre baixista de Paulo Meyer & The Burning Bush

Por Helton Ribeiro

O baixista Pete Wooley, da veterana banda Paulo Meyer & The Burning Bush, morreu no dia 12 de maio. Ele se afogou enquanto nadava em uma praia de Angra dos Reis (RJ). O músico tinha 66 anos e deixou cinco filhos (entre eles uma cantora e uma pianista).  

Participe do Tributo a Pete Wooley

A Burning Bush e a BLUES'n'JAZZ farão um tributo a ele no dia 04 de julho, no Bourbon Street (São Paulo). A banda convidará vários músicos que tocaram com Wooley em sua extensa carreira, além de baixistas que o conheciam. Para maiores informações, clique aqui e envie seu e-mail pelo formulário de cadastro.

Pete Wooley

Peter Dixon Wooley nasceu em São Paulo, filho de pai inglês e mãe americana. Começou a carreira como artista solo de jazz, tornando-se bastante conhecido e respeitado nos anos 80 e 90. Lançou na época o CD Brazilian Jazz, com participações do saxofonista Mané Silveira e de outros craques da música instrumental.

Há dez anos, ingressou na banda do gaitista Paulo Meyer, trocando o jazz pelo blues. Era um dos poucos na cidade a tocar blues com contrabaixo acústico, além do elétrico. Ele gravou nos quatro CDs do grupo, e cantou uma música no novo disco que está sendo lançado, Hooked on the blues.

A banda tinha um show marcado para o dia seguinte à morte de Pete, que foi mantido e dedicado a ele.

 

 

Pete Wooley

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz