Morre o gaitista Paul DeLay

por Luciano Boca

 

   

O grande gaitista Paul DeLay faleceu em 07 de março, aos 55 anos, de leucemia. A doença tinha sido descoberta poucos dias antes.

   Paul Joseph DeLay nasceu em uma família de músicos de Portland no estado do Oregon em 1952, mas cresceu na região de Milwaukee. Apaixonou-se por gaita blues aos oito anos de idade. Começou a carreira tocando em uma banda que se chamava Brown Sugar, nos anos 70. Excursionou com Sunnyland Slim e Hubert Sumlin, duas lendas do blues, em 78, e começou a trabalhar com sua própria banda no mesmo ano.

   Começou a escrever suas própias canções em 80, em um estilo mais rhythm & blues do que tradicional. Sua voz, em alguns momentos, lembrava Ray Charles, em outros parecia Charlie Musselwhite.

   Paul teve muitos problemas com bebida, e quando resolveu abandonar o álcool, caiu na cocaína. Teve sérios problemas devido ao vício – foi preso por comércio de drogas e e condenado a cumprir 41 meses de reclusão em uma penitenciária do Colorado. Durante este tempo na prisão, Paul passou a compor muito, chegando a fazer mais de 40 músicas.

   DeLay era considerado por muitos um dos melhores gaitistas do mundo, tocava muito bem tanto a diatônica quanto cromática.

   Após sair da prisão, Paul retomou a carreira, voltando aos palcos e estúdios. Suas idas e vindas em hospitais era uma coisa freqüente nos últimos dez anos. Ele tinha vários shows marcado nos próximos meses.

 

 

DeLay tinha apenas 55 anos

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz