Músicos de William Clarke gravam em CD de Big Chico

por Helton Ribeiro

 

 

O gaitista Big Chico, de São Paulo, realizou um feito inédito: é o primeiro do Brasil a gravar um CD nos Estados Unidos, com músicos da nata californiana. Para seu novo disco, Blues Dream (leia crítica aqui), ele formou uma banda com o baterista Paul Fasulo (Rod Piazza) e quatro ex-integrantes do grupo de William Clarke: os guitarristas John Marx e Zach Zunis, o pianista e organista Rob Van e o baixista Rick Reed. Contou ainda com participação especial do lendário gaitista e cantor Johnny Dyer, em duas faixas.

O CD foi gravado ao vivo, em apenas dois dias, no estúdio Blues Bunker, de Rick Reed, com produção do gaitista Johnny Rover (leia sobre ele acima). A mixagem e a masterização também foram feitos nos Estados Unidos.

Big Chico conheceu a Califórnia por intermédio da Hering Harmônicas, da qual é endorser. A marca brasileira levou-o duas vezes para representá-la na NAMM, convenção mundial de fabricantes de instrumentos em Los Angeles. No evento, onde tocaram Stevie Wonder, George Benson e Marcus Miller, entre outros, ele se apresentou com o astro Keb’ Mo’, outro endorser da Hering.

Em 2005, Big Chico passou um mês na Califórnia, onde tocou no B.B. King’s Blues Club de Hollywood com o organista Deacon Jones (ex-John Lee Hooker e Freddie King). Na ocasião, gravou com Deacon faixas para seu segundo CD, 10 Anos de Blues (você leu na BLUES'n'JAZZ no 35). Ao voltar aos Estados Unidos este ano, ele tocou com Rod Piazza, Mark Hummel e James Harman, os três maiores nomes da gaita californiana depois que Clarke morreu.

Blues Dream é o terceiro CD de Big Chico. O primeiro, Blues is My Life, foi lançado pelo selo Blues Associados, do qual fazia parte a BLUES'n'JAZZ.

Compre aqui CD de Big Chico.

 

 

 

Na Califórnia, Big Chico com Rod Piazza, um dos maiores da gaita

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz