Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  VAL TOMATO - Ao Vivo

 (Independente)

Por Helton Ribeiro

    

 

Elogiado pelas lendas da gaita Charlie Musselwhite e Billy Branch, o paulista lança seu segundo CD, gravado em um show. É muito superior e mais tradicional que o primeiro, tendendo para o Chicago blues. Seu timbre está mais cheio, inclusive na cromática, e agora ele também canta - por sinal, de uma forma diferente, com bastante vibrato. Por fim, a banda agora é da pesada, com Fábio Brum (guitarra), Fábio Pagotto (baixo) e Fernando Rapolli (bateria). Um convidado muito especial é o saxofonista Manito (ex-Incríveis e Mutantes), que toca em todo o CD, fazendo um vigoroso duelo com o gaitista em Party for Luan. Discípulo de Musselwhite, Val privilegia os fraseados melódicos, em vez de acrobacias sobre a escala - repare, por exemplo, em Pretty woman e Slow for war victims (tema, aliás, que mostra suas preocupações sociais). Além de composições próprias, ele regravou dois clássicos, Everyday I have the blues (que ficou completamente diferente das versões mais conhecidas) e The blues overtook me, de Musselwhite.

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz