Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  CELSO SALIM - Big City Blues

 (GRV)

Por Helton Ribeiro

    

 

Depois de dois CDs de Southern rock (ótimos, por sinal), o guitarrista Celso Salim, brasiliense atualmente morando em São Paulo , mostra que tem muito a oferecer também no blues. Ele não é do tipo que improvisa desenfreadamente, preferindo encaixar os solos em arranjos bem trabalhados, cheios de sutilezas, como o melhor blues deve ser. Desdobra-se entre guitarras, violões, mandolin e dobro, e ainda conta com participações dos feras Rafael Cury (voz), Sérgio Duarte (gaita), Ari Borger e Adriano Grineberg (pianos), Flávio Naves (órgão), Igor Prado e Dillo D'Araujo (guitarras), entre outros. Rodrigo Mantovani (baixo) e Jason Sterling (bateria) completam a banda. É blues tradicional, com muito shuffle (Truthful liars, Dangerous games, Backdoor loverman), slow (Sweet lovin' queen, 1000 miles blues) e algumas blues ballads (Big city blues, All over my skin). Com exceção do clássico If the sea was whiskey, as composições são de Salim, muitas em parceria com Rafael Cury. A embalagem é luxuosa, com caixinha digipack, encarte de doze páginas e arte gráfica inspirada nas histórias em quadrinhos.

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz