Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  ALEX ROSSI - "Let me in"

 (Top Cat)  

Por Helton Ribeiro

    

 A história desse CD daria um blues, e deu. O veterano gaitista gaúcho morou nove meses em Dallas, onde tocou com lendas como Sam Myers e Robert Ealey, até ser sumariamente deportado de volta para o Brasil. Daí o nome do disco (“Deixem-me entrar”). Mas a experiência lhe valeu o lançamento do CD pela matriz americana da TopCat; a participação de artistas como Hash Brown e Holland K. Smith, e o amadurecimento musical. Alex aprendeu lá com quantas notas (ou seja, de preferência poucas e certeiras) se faz um bom Chicago blues. Não é por acaso que uma das melhores faixas do CD é That’s all right, na qual ele toca frases curtas respondendo aos versos cantados por Phil Guy (ele mesmo, o irmão de Buddy). Phil, por sinal, participa de três músicas, incluindo uma perfeita e divertida imitação de John Lee Hooker em Rock me. Fernando Noronha é outro convidado de destaque, também em três faixas. Uma inusitada versão de Caravan (Duke Ellington), com gaita cromática e órgão elétrico à Stevie Wonder, faz um interessante contraponto a clássicos de Muddy Waters, Little Walter, Jimmy Reed e outros. Tudo de nível internacional.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz