Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

 Johnny Rover -  "Loose screws"

 (Independente)  

Por Helton Ribeiro

    

     Eis outro carioca que está fazendo carreira no exterior, mais precisamente na Califórnia, meca dos gaitistas (leia sobre ele na pág. 05). Seu primeiro CD solo tem uma formação all stars, com os saxofonistas John Viau e Troy Jennings, que gravaram em vários discos de William Clarke; o baixista Tyler Pederson, também ex-William Clarke; o guitarrista Nathan James, ex-James Harman, e o organista Neal Wauchope, que já tocou com Rufus Thomas. O disco é todo instrumental, o que ressalta o fraseado fluente e vibrante de Rover, além da elegância no uso da cromática (Broadway, Shuee). Na linha de Clarke, os metais tocam em uníssono com a gaita (Hopeful, Sentimental journey, Funky mama) ou fazem contraponto a ela (Shuee e também Sentimental journey). O ótimo Hammond de Wauchope, ao estilo de Jimmy Smith, valoriza o soul jazz de Broadway e Shuee, enquanto a forte presença de percussão dá o tom latino a Grease ritmo e Buena Vista swing. O CD é bom do início ao fim, e o garoto está apenas começando a carreira!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz