Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  George Thorogood and the Destroyers - "The Hard Stuff "

 (ST2)  

Por Helton Ribeiro

    

     Thorogood é uma boa prova de que o blues ainda pode ser muito divertido. Em seu novo CD o guitarrista continua fazendo um blues-rock raçudo e sem firulas, como nos anos 70. Hard stuff e I didn’t know, por exemplo, dão vontade de sair pulando pela sala, tocando uma guitarra imaginária. Os mais sisudos, que desdenham sua técnica pouco apurada, deveriam reparar nos solos do segundo guitarrista, Jim Suhler (que já teve CD lançado aqui pela TopCat). O duelo que eles fazem na faixa-título, com Suhler usando uma caixa Leslie e Thorogood no slide, é de soltar faíscas. O repertório é quase todo de clássicos de John Lee Hooker, Howlin’ Wolf, Jimmy Reed, Hound Dog Taylor e outros. Embora pareça estranho, há também um cover de Bob Dylan, que influenciou muito o jeito de cantar de Thorogood. E, para homenagear o povo de New Orleans, ele fez uma escolha bastante simbólica: Hello Josephine, de Fats Domino, que se recusou a abandonar a cidade e sobreviveu ao Katrina.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz