Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  PAULO MEYER & THE BURNING BUSH - "Hooked on the Blues"

  (Independente)  

Por Helton Ribeiro

Gravado pouco antes da morte do baixista Pete Wooley (você leu na BLUES'n'JAZZ n° 35), o quarto CD do cantor e gaitista Paulo Meyer e sua banda acabou como homenagem póstuma ao ex-parceiro. Antes da tragédia, eles exibiam a costumeira alegria e descontração em clássicos do blues (I just want to make love to you, Baby what you want me to do, Just a little bit) e do rock (Johnny B. Goode, Light my fire, Who’ll stop the rain), além de composições próprias. Se blues tocasse nas rádios tupiniquins, Só tomando uma seria a música de trabalho. Nela, Meyer vai relatando as mazelas da vida e do país e conclui sempre: “Só tomando uma!”. A música já é um sucesso nos shows, ao lado de Terno azul, de Fábio Sirih, que foi regravada e entrou como bônus. Hooked tem uma levada pesada, como se fosse o Steppenwolf tocando blues, enquanto Bring it on home lembra os Doors. O baterista Paulo Resende canta em uma faixa, Nunca, e Pete fez o vocal em Desencontros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz