Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  FLÁVIO GUIMARÃES & PRADO BLUES BAND

  (Chico Blues Records)  

Por Helton Ribeiro

Essa parceria não podia dar errado. Flávio dispensa apresentações, e o talento da Prado é uma unanimidade. A química entre eles foi perfeita. O fraseado melodioso de Flávio (usando a gaita cromática em cinco faixas) faz contraponto com a pegada californiana de Ivan Márcio, gaitista da banda. O prodígio da guitarra Igor Prado está cantando como um verdadeiro blues shouter (ouça I may be wrong, por exemplo), e Flávio mudou completamente, para melhor, sua entonação vocal (repare em T-Bone shuffle). Yuri Prado mantém o inconfundível suingue extraído da audição de big bands de jazz, e o baixo acústico de Marcos Klis faz uma grande diferença. De quebra, participações de Howard Levy (o maior nome da gaita cromática no jazz), e do pianista Ari Borger, que poderia ser confundido com um nativo de New Orleans. Estilisticamente, entre jumps, boogies e shuffles, chama atenção a ênfase no rhythm & blues dos anos 50, raramente abordado no Brasil (Going home tomorrow, Please send her back to me e até a versão de T-Bone shuffle). O CD é o primeiro lançamento do selo de Chico Blues, importador de CDs de São Paulo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz