Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  Dr. John

"Live at Montreux 1995"  (ST2)

Por Helton Ribeiro

 

A carreira fonográfica do night tripper tem altos e baixos, mas no palco ele sempre se supera, como nesta apresentação no Festival de Montreux. Em suas mãos, mesmo o standard mais manjado ganha vida nova, como se tivesse sido composto por ele. É assim, por exemplo, que a jazzística Blue skies adquire uma levada latina, enquanto o spiritual I shall not be moved vira um batuque típico de New Orleans. Ele empunha uma guitarra para tocar o blues Let the good times roll com a mesma facilidade e maestria com que interpreta ao piano a balada Gee baby, ain’t I good to you?. Rhythm & blues (Mess around) e clássicos de New Orleans (Iko iko, Renegade) sucedem-se harmoniosamente, sempre com alguma surpresa nos arranjos. Além das 13 faixas do show, há três extras, gravadas em uma apresentação solo de Dr. John no mesmo festival, nove anos antes: Mac’s boogie, Tipitina e Junko Partner.

 

Dr. John - "Live at Montreux"

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz