Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

   TRÍTONO – GROOVIN’

(Independente)

Por Helton Ribeiro

 

 

Trios de blues geralmente são formados por guitarra, baixo e bateria. Curiosamente, o Trítono não tem nenhum desses instrumentos – e você nem vai sentir falta. Bruno Sant'Ana é um dos melhores cantores de blues de São Paulo, e agora também um criativo percussionista. O gaitista André Carlini tem um estilo único, pautado pelo suíngue. E o pianista André Youssef já tocou com grandes nomes do blues internacional. Quando ele abre o disco tocando Route 66 (transformada em um boogie), a impressão é que se trata de um músico de New Orleans fazendo aqueles típicos baixões. Carlini destaca-se na cromática em Groovin’, e insere uma interessante citação de Take five no solo de Summertime. Bruno explora bem os agudos na faixa-título e solta o vozeirão em What’d I say e Unchain my heart. E até a manjada Hoochie coochie man ganha vida nova, fundida a Sossego, de Tim Maia. O trio, que surgiu despretensiosamente para ser a banda da casa do Soulive Music Bar, já está preparando um DVD. Vem mais coisa boa por aí.

 

-----------------------------------------------

TEXTO PRODUZIDO EM 03/11/08

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz