Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  Jefferson Gonçalves - Ar Puro

(Blues Time)

Por Helton Ribeiro

 

 

   

   Poucos músicos foram tão ousados e bem-sucedidos na fusão do blues com ritmos regionais como o gaitista Jefferson Gonçalves. Em seu terceiro CD solo, Just your fool, de Little Walter, por exemplo, virou um baião, e Help the poor, imortalizada por B.B. King, um maracatu cearense (quem tem mais de quarenta anos vai lembrar de Pavão misterioso, da novela Saramandaia). Baião pra Jú lembra um pouco o violonista cearense Manassés, enquanto em outro baião, Nosso groove, a gaita cromática ocupa o lugar que seria da sanfona. Por outro lado, o autêntico Delta blues está presente em Six feet under, e Highway 61, de Bob Dylan, virou um blues-rock. As participações especiais são igualmente ecléticas: os gaitistas Peter Madcat (EUA), José Staneck (Rio) e Pablo Fagundes (Brasília); o cantor americano Richard Werner; a banda pernambucana Uptown Blues Band, e o baterista cearense Adriano Azevedo, entre outros. Jefferson é assim, desafia os rótulos para produzir uma música de alta qualidade. Os poucos que ainda consideram isso uma heresia não sabem o que estão perdendo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz