Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  Chick Corea & Béla Fleck - The Enchantment

 

 (Universal)  

Por Helton Ribeiro

    

Para a grande maioria, mesmo nos Estados Unidos, Béla Fleck é um ilustre desconhecido. Mas ele surpreendeu ao tocar em São Paulo em março do ano passado. Os ingressos esgotaram-se rapidamente e um show extra foi agendado de última hora, resultando em ingressos esgotados também. Entre os músicos, isso não causa estranheza. Oito vezes vencedor do Grammy, ele é o banjoísta mais renomado atualmente. Além da técnica magnífica, Fleck resgatou o instrumento, visto como coisa de museu ou de grupos folclóricos. A idéia de convidá-lo para um dueto (não há banda acompanhante) resultou num dos mais belos discos de Corea nos últimos anos. Piano e banjo, nas mãos da dupla, parecem ter nascido um para o outro, complementando-se e às vezes dando a impressão até de fundir seus timbres. A maioria das composições é de Fleck (Spectacle, Mountain, A strange romance e outras) ou Corea (Señorita, Joban dna nopia, The enchantment e Children’s song # 6). A única e honrosa exceção é Brazil (Aquarela do Brasil, de Ary Barroso).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz