Resenhas Anteriores:

Gaspo "Harmônica" & Oly Jr. : "Na capa da gaita"

Manifesto Blues: "Bluz'in"

Marcelo Watanable:  "Acoustic & Eletric"

Marcelo Watanable & Rio Preto All Stars: "Black River Blues"

Hubert Sumlin: "I'm the Back door Man"

John Primer: "All right"

Adrian Flores: "Blues from the deep south"

  Wayne Shorter: "Beyond the soud Barrier"

 

 

  Fernando Noronha & Black Soul

"Bring it  (Phonox)  

Por Helton Ribeiro

 

O guitarrista não pára: este é seu sexto CD em nove anos! E, em muitos aspectos, o melhor. O influente guitarrista americano Chris Duarte encarregou-se novamente da esmerada produção, dando um toque mais moderno e diferente ao som (refletindo isso, o gaúcho aparece nas fotos, pela primeira vez, sem o típico visual texano). As mudanças são mais visíveis em See what you’re doing to me, que tem efeitos, uma inusitada levada de bateria e falso final; no peso de Lovin’ man; e nos backing vocals femininos de Bring it e Cry no more. Mas a tradição não deixa de ser reverenciada, em Ain’t no angel (bem ao estilo de Jimmy Reed) e Woman you must be crazy, de T-Bone Walker. Na última faixa, Cry no more, uma surpresa: lá no fundo ouve-se o slide de Luiz Carlini, um dos maiores guitarristas do rock brasileiro. Noronha também já se firmou entre os melhores do blues no país. Mesmo em um número lento como Woman you must be crazy, a guitarra continua incendiária. O velho parceiro Luciano Leães (órgão e piano) quase não sola, mas contribui muito para dar densidade ao som, principalmente quando pilota o Hammond. Já o baterista Roni Martinez está, merecidamente, conquistando cada vez mais espaço. E o novato Luciano Albo (baixo) não deixa a peteca cair.

 

Fernando Noronha & Black Soul

"Bring it" 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Assine a Blues'n'Jazz